Na Hipermídia

Blog de produção da disciplina Produção e Edição Multimídia, do Centro Universitário UNA. (prof. Jorge Rocha)

Windows 7, você conhece?

leave a comment »

seven-shine-logo-1024-768

O Windows 7 é o Vista, só que melhor. Foi com essa frase despretensiosa que Steve Ballmer, o executivo número um da Microsoft, definiu o novo sistema operacional da empresa em outubro do ano passado. Essa descrição singela contrasta com o marketing habitual dos produtores de software, que tendem a supervalorizar as novidades quando apresentam um produto. A frase de Ballmer também traz, implícito, o reconhecimento de que o Vista não é bom o bastante. Com o Windows 7, que deve ficar pronto ainda neste ano, a Microsoft espera corrigir as falhas que tornaram a versão atual do Windows tão criticada e, assim, manter sua liderança nos computadores pessoais. Tenho utilizado uma cópia Release Candidate do Windows 7, que é a versão de teste, e ele tem sido bem estável. Não apresentando problemas de grande relevância. Mesmo assim, não há certeza de sucesso no longo prazo. O cenário da computação pessoal está mudando rapidamente. Serviços na nuvem tomam o lugar de aplicativos instalados no micro. Smartphones e netbooks assumem papéis que antes cabiam aos equipamentos maiores. É natural que se questione se o Windows está pronto para acompanhar essas mudanças.

Vista pesado

A queixa número um dos usuários do Windows Vista é que o sistema é pesado. O fato é que a rápida evolução do hardware deixou muitos produtores de software mal acostumados. Antivírus ocupam a CPU, aplicativos inundam a memória e, no caso do Windows Vista, o próprio sistema operacional é um voraz consumidor de recursos de memória. O mercado de PCs que mais cresceu nos últimos meses é o de netbooks. Esses computadores, obviamente, não combinam com programas pesados. E, mesmo considerando computadores de mesa e laptops, a situação não é favorável ao pesado Vista.

Windows XP

Se a queixa número um dos usuários do Vista é a lentidão, a número dois é a incompatibilidade com programas e equipamentos antigos. Não há solução para todos esses problemas de compatibilidade. Mas os casos que envolvem apenas software poderão ser contornados com o modo XP do Windows 7. Esse recurso é composto pelo Virtual PC, máquina virtual da Microsoft, rodando um subconjunto do Windows XP. O usuário pode instalar, nele, aplicativos que são incompatíveis com o Windows 7. Quando isso é feito, um atalho para acesso ao aplicativo é criado no menu Iniciar do Windows 7. Depois, a pessoa pode acionar esse aplicativo como qualquer outro. Apenas a aparência antiquada da janela denuncia que se trata de um programa antigo. O problema é que o modo PC estará presente, em princípio, apenas nas edições Professional e Ultimate do Windows 7.

As limitações das edições mais baratas já trouxeram frustrações a usuários do Vista. A má notícia é que vai continuar sendo assim com o Windows 7. A mal-falada edição Starter deve se tornar comum em netbooks. Uma informação muito comentada no mercado é que a Microsoft cobra apenas 15 dólares por cópia do Windows XP pré-instalada em netbook. Esse preço baixo seria um requisito para ela dominar esse segmento do mercado, que, em seu início, era território do Linux. Naturalmente, como acontece com o Windows Vista, o usuário vai poder pagar um preço extra e fazer o upgrade. Apesar de o processo de upgrade ser mais simples no Windows 7, é improvável que muita gente esteja disposta a pagar para ter uma edição mais completa.

O Vista é chato!

Um problema adicional do Vista é que, nele, a Microsoft errou a mão em algumas questões de segurança. Seu polêmico Controle de Contas de Usuários pede autorização ao administrador até para tarefas triviais, como verificar a configuração de uma placa de rede. Usuários avançados sabem como desabilitar esses alertas inúteis no Vista, mas a maioria simplesmente convive com eles, e fica incomodada. Isso acaba se refletindo na avaliação que os usuários fazem dos seus micros.

Em sua configuração padrão, o Windows 7 já exibe menos alertas de segurança que seu antecessor. E ele também oferece mais opções para o usuário configurar os avisos como preferir, de forma razoavelmente simples. Isso, junto com muitos melhoramentos na interface gráfica, contribuiu para a boa avaliação das cópias beta feitas pela maioria dos testadores.

Versões do Windows 7

1 STARTER A mais fraquinha, virá pré-instalada em netbooks e PCs simples.

2 HOME BASIC Sem a interface Aero, não será vendida nos Estados Unidos.

3 HOME PREMIUM Terá a interface Aero e funções de entretenimento.

4 PROFESSIONAL Sucede o Vista Business, com modo XP e suporte a redes corporativas.

5 ULTIMATE Trará os recursos das demais e outros, como criptografia.

6 ENTERPRISE Vendida apenas a empresas, terá gerenciamento avançado.

Links relacionados:

Apresentação do Windows 7

Aero Shake no Windows 7

Download do Windows 7

Site oficial do Windows Seven

Blog do Windows: caixas oficiais do Windows 7

Gustavo Espósito

Anúncios

Written by Gustavo Espósito

junho 25, 2009 às 10:36 am

Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: